sexta-feira, 31 de julho de 2015

ANVISA aprova métodos alternativos ao uso de animais






ANVISA aprova métodos alternativos ao uso de animais

31 de julho de 2015

A Anvisa aprovou nesta quinta-feira (30/7) uma norma que deve reduzir a necessidade do uso de animais em testes para pedidos de registro de medicamentos, cosméticos, produtos para saúde, produtos de limpeza, entre outros produtos. De acordo com a nova regra, os métodos  alternativos ao uso de animais, já reconhecidos no país, pelo Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (CONCEA), induzem as empresas a abandonar o uso de animais nos casos em que há alternativas de métodos para comprovação de segurança e eficácia dos seus produtos.

Na prática, uma empresa que precisar realizar um teste de irritação ocular, por exemplo, adotará métodos alternativos em vez do uso de animais, já que para o teste de irritação ocular existem alternativas validadas no Brasil.

No país, o órgão responsável pelo reconhecimento de métodos alternativos é o Concea. Atualmente já existem 17 métodos alternativos aprovados pelo órgão. Entre os testes alternativos estão procedimentos para avaliar irritação da pele, irritação ocular, toxicidade aguda e absorção cutânea, entre outros.

A medida da Anvisa garante que qualquer  metodologia alternativa reconhecida  pelo Concea será aceita pela Agência, mesmo que não estejam previstos em normas específicas ou que a norma de algum produto exija teste com animais.

O prazo para que cada método seja obrigatório é de cinco anos a partir da homologação dos métodos pelo Concea, já que a norma da Anvisa reconhece os métodos aprovados por aquele órgão.

Em setembro do ano passado o Concea publicou o reconhecimento do 17 métodos citados, ou seja, as empresas terão até setembro de 2019 para abolir totalmente os testes com animais que já foram reconhecidos.

Os métodos alternativos são aqueles que eliminam o uso de animais, reduzem a sua necessidade ou reduzem a necessidade de intervenção no animal.

A norma será publicada no Diário Oficial da União nos próximos dias.

Os testes já validados pelo Concea estão divididos em sete grupos:

Para avaliação do potencial de irritação e corrosão da pele
Para avaliação do potencial de irritação e corrosão ocular
Para avaliação do potencial de Fototoxicidade
Para avaliação da absorção cutânea
Para avaliação do potencial de sensibilização cutânea
Para avaliação de toxicidade aguda
Para avaliação de genotoxicidade.

Publicação do portal da ANVISA

http://portal.anvisa.gov.br/wps/content/anvisa+portal/anvisa/sala+de+imprensa/menu+-+noticias+anos/2015/aprovada+aceitacao+de+metodos+alternativos+ao+uso+de+animais

Motivos para comemorar!
Importante passo no caminho da abolição dos cruéis testes em animais.
Exames toxicológicos agora irão poupar olhos, derme, esôfago e estômago 
dos inocentes animais vivos, usados para testes laboratoriais.


Leia mais em
Cientistas comprovam a consciência dos animais
http://acaopelosdireitosdosanimais.blogspot.com.br/2015/08/a-ciencia-comprova-consciencia-dos.html


Dizy Ayala
Ação pelos Direitos dos Animais




Defensora e Ativista dos Direitos dos Animais, 

Formanda em Publicidade e Propaganda
Blogueira, Vegana.
Página no facebook

Ação pelos Direitos dos Animais  
dizyayala@gmail.com


segunda-feira, 20 de julho de 2015

Jurassic World Da ficção à realidade



Jurassic World 
Da ficção à realidade

Por Dizy Ayala
20 de julho de 2015

Quem viu o filme Jurassic World se surpreendeu com os efeitos e a veracidade da realidade virtual das cenas dos dinossauros.

O Jurassic World trata-se de um parque de diversões com as mais variadas espécies de dinossauros produzidos por laboratório.

O propósito dos cientistas no filme, financiado com capital da iniciativa privada, era surpreender. Ou seja, além de recriar os espécimes originais, fazer “inovações” decorrentes de cruzamento genético. Afinal, como dito no filme: “As crianças querem ver dentes!”

Pesquisa científica com fins lucrativos para o entretenimento.

O filme seguiu em cartaz por pelo menos três semanas, quando veio à público a notícia de pesquisa científica sobre a manipulação genética de uma galinha (descendente de dinossauro) para  que tivesse características jurássicas. Ou seja, dentes e garras, como dito no filme.

As correlações não param por aí. O cientista que está à frente das pesquisas foi consultor do filme, já desde a sua primeira edição, em Jurassic Park.

Nesses 20 anos que se passaram, o paleontólogo Jack Horner  tentou recriar um dinossauro a partir da célula de sangue contida no mosquito fossilizado, como descrito naquela versão, porém, não foi possível a partir daí, isolar DNA.

Muitas escavações e análise de material a partir de carcaças de dinossauros se seguiram e agora, pela primeira vez, a partir de uma célula de colágeno de um parente ancestral de ave pré-histórica pretendem manipular o gen da galinha para recriar o "galinhassauro", que tem como família, o velociraptor, espécie manipulada na versão mais recente do filme.

Quando questionado sobre o propósito de sua “invenção”, o cientista declara:
... “para a tecnologia, entretenimento e design”.

Aí  eu me pergunto, deve ser piada mesmo, já não basta todas as espécies contemporâneas manipuladas, exploradas, torturadas, unicamente por interesses escusos dos seres humanos, pretendem recriar animais pré-históricos para assim como na ficção, continuar a confinar animais fora do seu habitat natural, como nos aquários e zoológicos, por diversão e fins lucrativos.

No caso desses animais, estaríam fora, até mesmo, do tempo e espaço reais! E o argumento: por que “as crianças querem mais dentes?”.  Acho aviltante um cientista usar como argumento para pesquisa científica: “a vontade de crianças da 5ª série!” Isso é sério? Quem orienta e educa crianças para que tenham respeito e consideração pelo meio ambiente e outras espécies? Reproduzir espécies animais por capricho, perpetuando um modelo de exploração, sem medir conseqüências, ou será só na ficção que as coisas saem do controle?

Aliás, a única questão que não foi abordada na pesquisa real sobre recriar dinossauros, em relação ao que foi dito no filme, é a do uso militar! Sob o argumento de que robôs e drones, mesmo que dotados de comandos ou inteligência artificial não são tão precisos quanto os animais, para adentrar buracos e fendas e sendo seres biológicos são melhores para camuflar.

Recriar animais com instinto primitivo como armas de guerra?

Levam em conta, as manipulações genéticas que fizeram ao longo de décadas, nas raças caninas, descaracterizando por completo sua identidade ancestral com os lobos. Hoje, esses animais são debilitados e doentes e ainda assim da palavra da ciência afirmam: “Nós adoecemos os cães e hoje podemos estudar doenças humanas neles, mais uma vez os cães irão nos servir”.

A raça humana tem pecado há gerações, no que diz respeito a seus semelhantes, humanos ou não, no que diz respeito à compaixão.

Já cometeu erros graves no passado com cobaias humanas e ainda hoje, com as cobaias animais.

De que vale o avanço tecnológico se não conseguimos evoluir socialmente nos aspectos morais e de justiça?





Talvez a humanidade, tendo evoluído tão pouco em valores éticos e morais, se identifique ainda  com um mundo pré-histórico, onde se devoram cadáveres, se vestem peles e a luta por conquista de território e  supremacia é um ideal.

Mas um outro mundo é possível, fecundo e frutífero, com respeito ao planeta e seus variados seres,  e um grupo crescente de pessoas crê que esse mundo pode ser real!

dados técnicos a partir de:


Sobrevivente de Auschwitz promove o fim do holocausto animal



Dizy Ayala
Ação pelos Direitos dos Animais




Defensora e Ativista dos Direitos dos Animais, 

Formanda em Publicidade e Propaganda
Blogueira, Vegana.
Grupo Ação pelos Direitos dos Animais  no facebook
dizyayala@gmail.com





domingo, 12 de julho de 2015

Rock and Vegans!


Rock and Vegans!


Por Dizy Ayala


De Beatles ao Radiohead, de Santana aos Smiths, Queen ao Led Zeppelin e até passando por Black Sabbath (Quem diria!), Metallica, Bob Marley, Rage Against the Machine, Ramones, Pearl Jam e Red Hot Chili Peppers. Para não falar em Bruce Springsteen, Mars Volta, B.B. King, Bee Gees, Fiona Apple, Bryan Adams, Moby, Prince, Jefferson Airplane, fato é que mais do que qualquer outra arte, a música é um campo que, desde os anos 60, está bastante ligado a estilos de vida alternativos.

Sem fazer apologia ao life style dos roqueiros, o fato é que a escolha de muitos por uma dieta vegetariana os faz dinâmicos, criativos, irreverentes e contestadores! 

Algo que tem tudo a ver com esse gênero musical! 

O rock pretende liberdade e romper com a opressão! 

Por isso tende a questionar o sistema que tende a padronizar os indivíduos, na forma de ser, pensar e agir. Modelos econômicos exploratórios que pretendem fomentar um crescimento à custa da competição, onde a rivalidade predispõe que para um vencer, o outro tem que perder! 

Quando as liberdades individuais são consideradas, também há uma brecha maior para refletir a relação com o todo!

Muitos artistas tiveram essa visão abrangente e passaram a aderir mais do que a uma dieta, a um estilo de vida mais compassivo e tornaram-se verdadeiros ativistas a favor da vida, como no caso de Paul & Linda McCartney, Morrissey, Chrissie Hynde (Pretenders), Michael Jackson, Moby, Eddie Vedder, entre outros.

A seguir uma lista de vários artistas vegetarianos e veganos:

Alan Wilder (Depeche Mode)
Alanis Morrisette
Annie Lennox (Eurythmics)
Anthony Kiedis (Red Hot Chili Peppers)
B52’s

Beastie Boys
Belinda Carlisle
Billy Idol
Blur
Bob Dylan

Bob Marley
Boy George

Brian May
Bryan Adams
Charlie Burchill (Simple Minds)
Chrissie Hynde (Pretenders)
David Bowie
Des'ree
Dizzie Gillespie
Edgar Froese (Tangerine Dream)
Eddie Vedder (Pearl Jam)
Elvis Costello
Fiona Apple
George Harrison
Good Charlot
Jeff Beck
Joan Baez
Jon Anderson (Yes)
John Lennon
Johnny Marr
Jim Kerr (Simple Minds)
Julianna Hatfield
Justine Frischman (Elastica)
Kate Bush
K D Lang
Kirk Hammett (Metallica)
Kraftwerk
Larry Mullen Jr.(U2)
Lenny Kravitz
Linda Perry (4 Non Blondes)
Living Colour
Madonna
Martin Barre (Jethro Tull)
Martin Gore (Depeche Mode)

Michael Jackson
Michael Stipe (R.E.M)
Moby
Morrissey (The Smiths)
Olivia Newton John
Paul e Linda McCartney

Paula Cole
Peter Buck (REM)
Peter Gabriel
P. J. Harvey

Prince
Rick Allen (Def Leppard)
Ringo Starr
Robert Smith (The Cure)

Sara Mlachlan
Seal
Serj Tankian (Sistem of Down)
Shania Twain
Sinéad O'Connor
Steve Howe (Yes)
Steve Perry (Journey)
Steve Vai
Stevie Nicks (Fleetwood Mac)
Stevie Wonder
Sting
Vanessa Williams
Yazz



Na sequência a edição de um video sugestivo ao som de David Bowie: 
We can be heroes... Just one day!





Se interessou por esse life style?
saiba mais em A importância das Nossas Escolhas Diárias de Consumo
http://acaopelosdireitosdosanimais.blogspot.com.br/2014/07/a-importancia-de-nossas-escolhas.html



Dizy Ayala
Ação pelos Direitos dos Animais




Defensora e Ativista dos Direitos dos Animais, 
Formanda em Publicidade e Propaganda
Blogueira, Vegana.
Grupo Ação pelos Direitos dos Animais  no facebook
dizyayala@gmail.com

sexta-feira, 10 de julho de 2015


Hoje é dia de comemorar! 
1 ano do blog 
Ação pelos Direitos dos Animais!

Por Dizy Ayala
10 de julho de 2015

Eu só tenho a agradecer a todos que acompanham as postagens, fazendo dessa, uma das minhas atividades mais gratificantes!

Gratidão por poder compartilhar conteúdo com foco no amor pelos animais, por nosso planeta e pela humanidade, no sentido literal a que se refere! Partilhar o ideial de que cada um de nós é capaz de construir um mundo melhor quando se permite refletir, ponderar e fazer uma escolha pela vida! 

Reconhecer que estamos todos vivendo nesse mesmo tempo e espaço, apesar das distâncias, irmanados por valores éticos, morais e de compromisso com a vida, em maior ou menor grau, em todas as suas formas!  

Somos 600 milhões de vegetarianos e veganos no mundo! Isso é mais do que a população dos 27 países da União Européia!


E cada vez mais pessoas tem se interessado por conhecer um modo de vida saudável, sustentável e compassivo, que só faz bem!



Gratidão pelo aprendizado, a partir das pesquisas, muitas vezes dolorosas, mas também necessárias para descortinar a crueldade presente em situações triviais que muitas vezes somos cúmplices, sem nem mesmo saber. O conhecimento te dá liberdade e liberdade é ter escolha! Façamos o melhor uso possível desse direito!
Gratidão, nas várias línguas das muitas nacionalidades que se fazem presentes em nosso público!
Peace, Love and Go Vegan! 




Saiba mais em A Importância de Nossas Escolhas Diárias de Consumo
http://acaopelosdireitosdosanimais.blogspot.com.br/2014/07/a-importancia-de-nossas-escolhas.html




Dizy Ayala
Ação pelos Direitos dos Animais




Defensora e Ativista dos Direitos dos Animais, 
Formanda em Publicidade e Propaganda
Blogueira, Vegana.
Grupo Ação pelos Direitos dos Animais  no facebook
dizyayala@gmail.com







terça-feira, 7 de julho de 2015

O que tem a dizer o homem que já foi vice-presidente do Citibank e hoje dedica sua vida e riqueza à causa animal


O que tem a dizer o homem que já foi vice-presidente do Citibank
 e hoje dedica sua vida e riqueza à causa animal

A seguir segue a transcrição do discurso Animal Shoud Be Off The Menu (Os Animais Devem Sair do Menu) do convidado de honra da Conferência de St. James do Centro de Ética de Melbourne/Austrália. 

Por Dizy Ayala
07 de julho de 2015

Philip Wollen, filantropo australiano, já foi vice-presidente do Citybank e patrocinador de diversas ONGs, tais como: Greenpeace, Sea Shepherd, Wilderness Society, Lawyers for Animals. Seu principal projeto pessoal é a Casa da Bondade, (Winsome Constance Kindness).Trata-se de  uma iniciativa global cuja missão é "promover bondade para com todos os outros seres vivos e consagrá-la como uma característica reconhecível no caráter e na cultura australiana". A iniciativa enfatiza a ética , compaixão e co-operação , e se opõe à crueldade para os seres humanos e os animais não-humanos. Em 2006, ele teve iniciativas em 34 países e segue em expansão. Philip Wollen financiou a produção do filme A Trilogia dos Terráqueos.


Diz ele:
O Rei Lear (da obra de Shakeaspeare), à noite nos rochedos, perguntou ao cego Conde de Gloucester:

“Como é que você vê o mundo?”

E o cego respondeu:
“Eu posso vê-lo porque o sinto!”

E não deveríamos todos?

Os animais tem que sair do menu porque hoje eles gritam de terror e medo nos matadouros e nas gaiolas, vis e “ignóbeis” campos de concentração e desespero.



Eu ouvi os gritos do meu moribundo pai quando seu corpo foi destruído pelo câncer que o matou, e percebi que tinha ouvido esses gritos antes.

Nos matadouros, onde olhos e tendões são cortados, nos navios de gado que vão para o oriente médio, na mãe baleia moribunda, quando um arpão explode seu cérebro e ela chama sua cria!

Os seus gritos eram os gritos do meu pai!
E descobri que quando sofremos, sofremos da mesma forma.


E na sua capacidade de sofrer, um cão é um porco, é um urso, é um rapaz.

A carne hoje é o novo amianto – é mais criminoso que o tabaco!
O dióxido de carbono, o metano e o óxido nitroso da indústria de gado estão matando nossos oceanos com zonas mortas acídicas (ácidas) e hipóxicas (baixo teor de oxigênio)!

90% do peixe pequeno é triturado para servir de alimento para o gado!
As vacas vegetarianas são atualmente as maiores predadoras dos oceanos. 
(involuntariamente)
Os oceanos estão morrendo.

Pesca de arrasto de profundidade

Até 2048, todas as zonas de pesca estarão mortas, os pulmões e o coração da terra!

Bilhões de pequenos frangos são triturados vivos, apenas por serem machos!
(procedimento da indústria de ovos, onde os machos não tem função)

Na antiguidade, apenas viveram 100 milhões de pessoas; hoje vivem 7 bilhões!
E ainda assim são mortos e torturados 2 bilhões de animais sencientes todas as semanas.
70 bilhões por ano!



10.000 espécies desaparecem do planeta a cada ano, devido à ação de uma única espécie.
Estamos agora perante a 6ª extinção em massa da história cosmológica.
Se algum outro organismo fizesse isso, um biólogo diria se tratar de um vírus.
É um crime contra a humanidade de proporções inimagináveis.

Mas felizmente, o  mundo está mudando:
Há 10 anos, o twitter era o som de uma ave,
www era uma avaria do teclado,
A nuvem estava no céu,
4G era um local no estacionamento,
Google era um arroto de um bebê,
Skype era um erro tipográfico
E Al Qaeda era o meu encanador.

Vitor Hugo (filósofo francês) disse:
“Não existe nada mais poderoso do que uma ideia cujo tempo já chegou”.

Os direitos dos animais são hoje o maior assunto de justiça social,
Desde a abolição da escravatura.

Sabiam que existem no mundo mais que 600 milhões de vegetarianos?
Isso é mais do que os EUA, a Inglaterra, a França, a Alemanha, a Espanha, a Itália,
o Canadá, a Austrália e a Nova Zelândia juntos!

Se nós fossemos uma nação, seríamos maiores do que os 27 países da União Europeia.

Apesar desta enorme pegada demográfica, ainda somos tidos como imperceptíveis
Pelas vozes estridentes dos cartéis da morte e da caça, que acreditam que a violência é a resposta, quando esta não deveria ser nem sequer a pergunta!

A carne mata animais, nos mata e está matando nossas economias:
A Medicare já levou à falência os EUA, eles vão precisar de 8 trilhões de dólares,
Investidos em letras do tesouro, só para pagar os juros.
E eles tem precisamente zero!
Eles podiam parar todas as escolas, o exército, a marinha, a força aérea, a proteção civil,
Os Marines, o FBI, a CIA, que ainda assim não teriam dinheiro para pagar suas contas médicas!

Cornell e Harvard dizem que a quantidade ótima de carne numa dieta saudável é precisamente zero!










Como sabem a água é o novo petróleo. Em breve, as nações vão iniciar guerras por ela.
Aquíferos subterrâneos que levaram milhões de anos para se encher agora estão secos.
São necessários 50 mil litros de água para produzir um quilo de carne.


Atualmente, um bilhão de pessoas estão famintas,
20 milhões irão morrem por desnutrição.

Se diminuíssemos o consumo de carne em 10% seria possível
Alimentar 100 milhões de pessoas.

Eliminando a carne, se eliminaria a fome para sempre.

Se todo o mundo seguisse a dieta ocidental,
seria necessário dois planetas para nos alimentar!
Nós só temos um planeta e ele está morrendo!



Emissões de gases do efeito estufa provenientes do gado
São 50% superiores das que são emitidas pelos transportes:
Aviões, comboios, caminhões, carros e barcos.



Quando viajo ao redor do mundo, vejo os países pobres vendendo
Os seus grãos ao Ocidente, enquanto suas crianças morrem de fome em seus braços.
E o Ocidente dá os grãos para seu gado... para que possamos comer bife?
Sou o único que vê isto como um crime?





Acreditem em mim:
Cada pedaço de carne que comemos é uma bofetada na face manchada de lágrimas de uma criança com fome!
Quando eu olhar em seus olhos, devo permanecer em silêncio?



A terra pode produzir o suficiente para suprir as necessidades de todos
Mas não o suficiente para alimentar a ganância de todos!

Estamos enfrentando uma perfeita tempestade: se qualquer nação tivesse desenvolvido
Armas que pudessem causar tais estragos no planeta, seria lançada uma iniciativa militar
E eles seriam bombardeados de volta para a Idade do Bronze!

Mas não se trata de um estado que ameaça a paz mundial
É uma indústria!
E a boa notícia é que não precisamos bombardeá-los!
Podemos apenas deixar de comprar!

George Bush estava errado! O eixo do mal não atravessa o Iraque, o Irã
Ou a Coréia do Norte. Ele atravessa as nossas mesas!
As armas de destruição em massa são as nossas facas e garfos!



A nossa proposta é o canivete suíço do futuro:
Ele resolve os nossos problemas ambientais, de água,
De saúde e acaba com a crueldade de vez!

A Idade da Pedra não se acabou por se terem acabado as pedras!
Esta cruel e terrível indústria terminará porque acabaram-se as desculpas!
A carne é como as moedas de 1 ou 2 centavos, custa mais para fazer,
Do que realmente valem.

E eu venho do campo! Os agricultores são os que mais tem a ganhar!
A agricultura não vai terminar, florescerá!
A linha de produção é que irá sofrer alterações.

Os agricultores ganhariam tanto dinheiro que nem se importariam
Em contá-lo. E eu seria o primeiro a aplaudi-los.
Os governos gostariam de nós. Novas indústrias nasceriam e prosperariam!

Os prêmios dos seguros de saúde seriam reduzidos.
As listas de espera em hospitais desapareceriam.
Nós seriamos tão saudáveis que teríamos que alvejar alguém
Para inaugurar um cemitério.

Assim, hoje à noite, eu tenho dois desafios para a oposição:

1.       A carne causa um amplo leque de cânceres e doenças cardíacas.
Será que eles podem enumerar uma doença causada por uma dieta vegetariana?

2.       Eu estou financiando a Trilogia dos Terráqueos.
Se a oposição está tão segura dos seus argumentos,
Eu os desafio a enviarem um DVD dos Terráqueos
a todos os seus colegas e clientes! Eu os desafio!


Os animais não são apenas outra espécie, eles são outra nação!

O mapa da paz está desenhado em uma ementa!
A Paz não é apenas a ausência da guerra, é a presença da justiça!
A justiça tem que ser cega à raça, cor, religião ou espécie.
Se ela não for cega, ela será uma arma de terror.

E hoje há terror inimaginável nesses Guantânamos horríveis que nós
Chamamos de fábricas de animais ou matadouros.

Acreditem em mim: se os matadouros tivessem paredes de vidro,
Nós não estaríamos tendo esse debate agora!

Eu acredito que outro mundo é possível
E em noites tranquilas eu posso ouvi-lo respirar.
Vamos retirar os animais do menu e dessas câmaras de tortura.

Por favor votem hoje por aqueles que não tem voz. Gratidão!











Defensora e Ativista dos Direitos dos Animais,
Acadêmica em Publicidade e Propaganda
Blogueira, Vegana.
Ação pelos Direitos dos Animais  no facebook

http://acaopelosdireitosdosanimais.blogspot.com.br/

Dizy Ayala
Ação pelos Direitos dos Animais