quarta-feira, 20 de agosto de 2014

O que há de errado com o leite? Fraude no leite? O leite é uma fraude!


O que há de errado com o leite? 

Fraude no leite? O leite é uma fraude!


Dizy Ayala

As denúncias de irregularidades têm sido frequentes e recorrentes. O que nos faz pensar se são mesmo a exceção ou a regra do jogo.

Há um ano teve início a ofensiva contra a fraude no leite no Rio Grande do Sul, e desde então, o Ministério Público lamenta que pouco – ou quase nada – tenha mudado. Em maio de 2013, a Operação Leite Compensado escancarou um esquema de adulteração do leite crú no estado através da adição de água e ureia (com formol), em que transportadores ajustavam o produto em postos de resfriamento e repassavam às indústrias.

Já foram seis etapas da Operação Leite Compen$ado no Rio Grande do Sul e da suspeita de irregularidades em duas cooperativas gaúchas no início deste mês, as operações, denominadas de "Leite Adulterado I" e "Leite Adulterado II".

VEJA OS LOTES DE LEITE CONTAMINADO NO RIO GRANDE DO SUL COM FORMALDEÍDO E APREENDIDOS NA OPERAÇÃO LEITE COMPEN$ADO


De acordo com os investigadores, o leite era misturado com ureia, contendo formol, para mascarar a adição de água. É investigada também uma empresa de fachada que serviria para a compra de componentes químicos para a adulteração.

Verdade seja dita, as denúncias de adulteração já vem acontecendo desde 2007, quando foi indicada a presença de água oxigenada. 

Segundo promotor, esquema ganhou força e se espalhou por toda a cadeia. MP recebeu análises com novas substâncias usadas na adulteração.

“É o mercado que está sendo receptivo, acolhendo a fraude” - Promotor Mauro Rockenbach

Ciente do problema que persiste, apesar dos esforços, o chefe da Divisão de Defesa Agropecuária do Mapa e superintendente adjunto no Rio Grande do Sul, José Severo, entende que não há uma fórmula pronta para solucionar o caso.

http://www.aefood.com.br/2014/05/um-ano-apos-inicio-de-ofensiva-mp-diz-que-fraude-no-leite-se-expandiu/

Além do Rio Grande do Sul, outros estados serão investigados para saber se também houve adulteração no leite, informou o Ministério da Agricultura. O foco inicial da operação foi na Região Sul, onde existe a figura do transportador de leite.

lotes apreendidos em São Paulo e Curitiba

O portal G1 fez contato com a Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Agronegócio (Seapa) para falar sobre as ações efetivas que estão sendo tomadas pela Pasta no combate à fraude. No entanto, a assessoria de imprensa do secretário Cláudio Fioreze não conseguiu encaixar na agenda um espaço para conceder entrevista. O mesmo ocorreu com o Sindicato das Indústrias de Leite do Rio Grande do Sul (Sindilat-RS), que não designou nenhum representante.

6 mil unidades de Toddynho não foram recolhidas




Você já parou pra refletir que não precisa consumir  leite! Você, consumidor pode parar com todo esse esquema de fraude, agora mesmo! A ideia da necessidade do consumo do leite, por si só já é uma fraude!

Os seres humanos são a única espécie que bebe leite mesmo na idade adulta. 

Na primeira infância, assim como para todos os mamíferos, temos nossa principal fonte de alimento, o leite materno.

O leite da vaca é para o bezerro.

Para que seja concebido para alimentação humana, ele é adulterado desde a sua fonte, a vaca!

Ela que precisa estar constantemente grávida, sem nunca ser mãe, pois seu leite não irá alimentar seu filhote e sim a indústria leiteira que quer sempre mais e mais lucro. Já na vaca são inseminados hormônios e antibióticos de maneira a estimular sem limites a produção do leite. Uma vida de exploração animal, de um leite que inflama os ubres e produz mais pus do que leite.

Seguem-se então as várias alterações a partir daí, muitas delas para mascarar cheiro e aspecto, uma verdadeira maquiagem, com  o uso de químicos, agressivos ao organismo e com potencial cancerígeno, como o formol.

Ao invés de pagar pelo próprio veneno e compactuar com uma cadeia de produção inescrupulosa e cruel, você pode optar por beber café, chá e mesmo o leite vegetal. São inúmeras opções saudáveis e saborosas.

Leite! Não tem que vir da vaca!


E se o custo de comprar a caixinha pronta, for tão cara para seu bolso, quanto é para o meu, faça em casa.

A relação custo benefício, fica super lucrativa, para o bolso e para a saúde!

Leite de castanha, assim como todas as outras amêndoas, basta um punhadinho, em torno de seis, em um litro de água e bater no liquidificador. Depois é só coar. A cor e textura assemelham-se muito ao leite tradicional. E o gosto, fica a seu critério, com a adição de frutas e achocolatado. 

Em mercados populares, como aqui em Porto Alegre, o Mercado Público, há bancas especializadas, como a Armazém do Mercado e Banca 12, com grande variedade e preços bem em conta. Um pacotinho de castanhas, por R$ 8, 00 dá para 4 a 6 litros de leite.

Seu valor biológico é grande para fins alimentícios, pois contém em torno de 17% de proteína – cerca de cinco vezes o conteúdo protéico do leite bovino.

Assegure a sua saúde e de sua família, ajude a acabar com a farsa do leite e seus derivados. 

Opte por queijos vegetais como o tofu, Mandioqueijo entre outros. Há várias opções de pastas vegetais, similares ao requeijão, inclusive com sabores como o queijo gorgonzola e provolone.




Para saber mais assista o video do cardiologista e nutrólogo Dr. Lair Ribeiro:O mito do leite! Por que estamos todos sendo enganados?







Latícínios não fazem parte de uma alimentação saudável afirma estudo da Universidade de Harvard


Acesse o link e aprenda 12 receitas de leites vegetais!
http://acaopelosdireitosdosanimais.blogspot.com.br/2015/06/aprenda-12-receitas-de-leite-vegetal.html



Dizy Ayala
Ação pelos Direitos dos Animais 




Defensora e Ativista dos Direitos dos Animais,
Formanda em Publicidade e Propaganda
Blogueira, Vegana. dizyayala@gmail.com
Grupo Ação pelos Direitos dos Animais  






2 comentários:

  1. Mesmo já sabendo, lendo, deu vontade de chorar! Muito difícil acreditar que a humanidade caiu tão baixo em sua "humanidade"; estamos em um estágio de "compaixão zero" e ainda queremoansiar por saúde? claro que não! nem do corpo, nem da alma!! Quem quiser, que faça diferente! A possibilidade existe, não é cara, é acessível! Gratidão por colocar tão didaticamente, Dizy Ayala!

    ResponderExcluir
  2. Grata por seu comentário! São as pequenas ações do dia-a-dia que permitem romper o ciclo da violência seja com humanos e não humanos! Pela saúde de todos! _/\_

    ResponderExcluir